15 hábitos que podem destruir sua carreira.

É importante, como um designer profissional, evitar práticas que podem afetar negativamente a sua carreira ou a empresa para a qual você trabalha. Independente se você trabalhar como freelancer ou em um emprego fixo, evite os seguintes 15 hábitos que podem destruir sua carreira.


1. Péssima habilidade com pessoas

Poucas coisas matam um negócio como uma péssima habilidade com pessoas. Clientes querem um rosto amigável e alguém que está entusiasmado com seu projeto. Evite reclamar, falar mal e criar desculpas.
Talvez você seja um mestre de mídias sociais e talvez você tenha uma assinatura de e-mails fantástica, mas as vezes saber lidar com pessoas apenas online não resolve. Para ter sucesso como um designer, você deve ter uma forte habilidade com pessoas (“people skills“): você deve conseguir comunicar um pensamento, uma frustração ou uma mensagem com clareza e eficiência. Aprenda a lidar com clientes difíceis, diretores de criação que piram demais e pentelhos de departamentos de marketing – você terá que fazer tudo isto enquanto lida com o estresse inevitável dos prazos curtos.

2. Não definir limites com clientes

Se você trabalha em uma base por projeto, evite revisões excessivas propostas por clientes. Se você falha em definir limites, seus clientes vão pedir por revisões frequentes, o que pode consumir muito tempo e paciêcia. Permitir que clientes peçam qualquer coisa pode parecer uma política boa para seu negócio, mas você irá parecer muito mais profissional ao definir limites durante o processo de criação. Isto deve estar explícito no contrato.

3. Complacência

Eu já trabalhei com um designer que insistia em usar tabelas no processo de criação de sites. Todos nós sabemos que existe um lugar para tabelas no processo de criação, mas estamos lidando com layout e estilos que podem ser criados com um CSS simples e bonito. Este designer se tornou complacente; seguindo o mesmo caminho acaba com sua carreira no design.
Comece identificando aspectos diferentes do seu trabalho aos quais você se tornou complacente. Talvez você esteja satisfeito com o número de clientes que você possui, então você se esforça menos para conseguir mais clientes. Talvez seus padrões tenham caído em qualidade, e você parou de dar 110% de si e se preocupa apenas em fazer o que você foi pago para fazer.
Seja lá o que for, conquiste-o. Comece a se preocupar. Consiga o desejo de sempre fazer o melhor que você puder.

4. Preguiça

A preguiça é o irmão da complacência. Um designer preguiçoso para de se importar com o seu design, com a felicidade do seu cliente e se sua carreira vai a lugar algum. E designer que param de se importar tornam-se egoísta. Eles tiram mais férias do que o comum, atrasam os prazos, colocam-se a frente de seus clientes na lista de prioridades e por consequência, perdem clientes, indicações e eventualmente matam seu negócio.

5. Procrastinação

Deixar de fazer tarefas que vão fazer o seu negócio melhorar é extremamente fácil. Afinal de contas, sempre existem tweets a serem lidos, e-mails a serem respondidos, artigos a serem verificados e projetos pessoais a serem testados. Faça sua papelada na hora certa, tente adiantar o prazo, continue entrando em contato com potenciais clientes e fique em cima de tarefas importantes. Quanto mais você procrastina, menos chances você tem de continuar tendo trabalho no futuro.

6. Copiando outros designers

Copiar obras-primas de outros designers pode ser algo tentador, ainda mais quando um cliente tem uma idéia em particular (“Amei o design deste site. Você pode fazer algo igual?”).
Pode ser difícil superar a tentação de copiar outros designs para agradar seu cliente. No lugar disto, discuta com seu cliente sobre o que eles gostam naquele design. Com isto feito, você pode criar algo que satisfaça sua necessidade sem infringir nos diretos autorais de outros designers. Copiar na cara dura pode resultar em multas altas além de perda de credibilidade, e no final das contas, isto vai matar seu negócio. Evite isto como você evitaria a peste negra.

7. Fazendo trabalho especulativo

Trabalho especulativo (“spec work“) é um assunto muito debatido na área do design, e não vou entrar no mérito desta discussão. Vou apenas dizer que, se não for feito direito, pode machucar sua carreira.
Alguns argumentam que trabalho especulativo é bom para designers novatos com pouca experiência, mas você pode perder muito tempo e trabalho participando de concursos sem garantia de pagamento. Procure por projetos alternativos que garantem o pagamento pelo seu trabalho.

8. Descontração

Designers geralmente usam jeans detonados e camisetas que não foram passadas, e, para ser completamente honesto, eu também faço isto. Mas quando se lida com cliente, faça um esforço maior para vestir-se e agir de forma mais profissional.
Quando você está sentado na sua mesa, trabalhando no computador, você é um designer. Jeans e chinelos funcionam tranquilamente neste caso. Mas em reuniões com clientes, você é um profissional, então coloque pelo menos uma camiseta boa. Quando você se veste e age de maneira profissional, clientes levam você a sério. Isto gera confiança.

9. Workaholism

Ser um workaholic pode na verdade machucar seu negócio. Bom design requer uma quantidade enorme de criatividade, e, sejamos francos: fazer a criatividade rolar não é sempre fácil. Alguns dias, criar um conceito para um logo ou materiais de marketing bem bolados parece ser impossível. Em vez de forçar os limites do seu poder criativo, faça uma pausa rápida. Se você não consegue sair do escritório, alterne entre projetos para que você não fique se debatendo naquele um só.

10. Timidez

Isto não pode parecer um “mal hábito” per se, mas designers tímidos geralmente não vêem seu negócio ir pra frente. Se você for tímido, você tem menos chances de cobrar o que você vale, de bater o pé quando um cliente te trata mal, de se auto-promover eficientemente ou de pular a uma oportunidade nova de conseguir clientes.
Saia da sua bolha e agarre sua carreira. Faça coisas acontecer e você verá um aumento no seu sucesso pessoal.

11. Pulando “Quão alto?”

Não há nada de errado em ajudar seus clientes quando eles ligam ou mandam um e-mail, mas alguns clientes abusam da sua bondade. Já ouviu a expressão “Quando eu falar ‘pule’, você pergunta ‘quão alto’”? Alguns clientes acham que você está ali para atender a cada desejo dele.
Quando um cliente tenta tirar vantagem de você (seja por não pagar o que você merece receber ou pedir muito trabalho para um período curto demais), não deixe que ele pise em cima de você. Bata o pé. Respeite a si mesmo como um profissional e eles vão te respeitar também.

12. Ser desorganizado

Eu tenho o costume de deixar meu escritório virar uma zona. Deixo desorganizado por algumas semanas e então dedico um dia inteiro para limpar tudo. Não perco apenas um dia a cada poucas semanas, mas vejo também que trabalhar em um local desorganizado é mais difícil e pouco produtivo.
Seja organizado. Crie o local perfeito de trabalho para você. Mantenha sua mesa e seu desktop limpos e organizados. Você verá que o trabalho fica mais fácil, você encontra coisas com rapidez e tem mais tempo para trabalhar com coisas que lhe pagam.

13. Não aprender com erros

Se algo horrível acontecer com seu negócio, reveja a situação e determine o que você pode ter feito de diferente. Se você perdeu um cliente, veja como evitar de perder outros da mesma maneira. Se você não foi pago por um projeto, reveja sua forma de cobrança para que isto não aconteça novamente.
Recusar a aprender com seus erros, seja por teimosia ou arrogância, é uma maneira rápida de acabar com sua carreira.

14. Misturar o pessoal com o profissional

Este mal hábito deve ser óbvio, mas conheço muitos designers que se deram mal por que um cliente se tornou mais do que um cliente.
Não há nada em sair com seu cliente para almoçar ou tomar um café e discutir o andamento de um projeto, mas cuidado para não se tornar muito amigo. Dizer “não” a um pedido de redução de preço é muito mais difícil quando o cliente é alguém com quem você sai todo final de semana. Ir tomar algumas com ele após terem entrado em desacordo sobre o preço pode ser complicado.
Cuidado com a divisão entre o lado pessoal e profissional ainda mais se você trabalha em casa. Evite de ficar muito próximo com seus clientes. Mantenha um relacionamento profissional com eles e sua carreira terá sucesso maior.

15. Ser arrogante

Admito: designers são fodas. Fazemos coisas bacana, deixamos pessoas boquiabertas com nossas habilidades no Photoshop e explodimos as cabeças de nossos clientes com nossos sites fenomenais. Mesmo assim, ninguém gosta de um metido, de alguém que fica contando vantagem ou se acha melhor do que todo mundo. Não seja esta pessoa.

Existem designers com diferentes tipos de personalidade, mas não pense que você sempre tem razão só por que você faz design a 10 anos. Esteja aberto a novas idéias, novas maneiras de ver as coisas e novos estilos. Aceite mudança com humildade. Escute o que outros tem a dizer, e tire um tempo para apreciar a diferença no modo de trabalho de outras pessoas.




0 comentários:

Postar um comentário